Abgailfreitas's Blog

maio 5, 2010

APRENDER BEM/ ESTHER

Filed under: Uncategorized — abgailfreitas @ 2:45 pm
Tags: , ,

APRENDER BEM
INTRODUÇÃO
Esther Gomes dos Santos

A aprendizagem na sua forma comum é o processo pelo qual a pessoa passa desde o nascimento até a morte e o acúmulo de conhecimento do qual sempre vem a tona quando requerido e a capacidade que o ser humano tem de observar, analisar e memorizar a partir de tais acontecimentos criam novas coisas que vão ser vistas e analisadas por outras.
É um processo circular e inesgotável autônomo e independente, é dever de cada um se fazer aprender com minuciosa observação para não se tornar autor de meras cópias.
Defino a aprendizagem como o ponto culminante na educação, no ambiente escolar e almejado é necessário para que não se torne vã os momentos gastos a fim de obtê-la.
A aprendizagem é o resultado de esforços somados a força de vontade tanto de quem orienta como de quem aprende, posso dizer que aprender é a recompensa de uma corrida sem linha de chegada porque o ato de aprender é infinito. Sempre surge algo novo que precisamos aprender.
Em pouquíssimas palavras Kasko diz não aceitar a reprodução. Eu vou ainda mais além se houver a necessidade de recriar algo antes de tudo é importante inovar para não se tornar como o dito popular “Maria vai com as outras”.
Uma boa aprendizagem se deve acima de tudo ao ato de pensar. Para os alunos maiores não e tão interessante pensar que as respostas vem prontas através das tecnologias temos consciência que sem o pensamento não tem descoberta e conseqüentemente não tem produção. O professor tem o papel de mudar essa realidade criando oportunidades chamativas para desenvolver neles a artes de pensar. Já nas crianças pequenas por natureza é curiosa e sempre inquiridora estas características são ricas e devem ser bem trabalhadas para que no futuro possamos colher bons frutos. Se hoje temos adultos com certas limitações e até dificuldades de posicionar-se é porque quando crianças foram de alguma forma podadas e isentas de toda e qualquer participação apenas reproduziram o que o professor colocava no quadro.
TEORIA E PRÁTICA NA APRENDIZAGEM

O aprender e o criar é um dos módulos mais importantes da educação, antes de criar o aluno passará por um processo de orientação, descobrirá como fazer, o que fazer e porque fazer, em seguida estará apto a criar. Chamamos o processo orientativo de teoria e o de criação de prática.
A pessoa com muita teoria e nada de prática, é totalmente disperso e sem noção alguma do que é real, o dotado de prática e sem teoria vive e esta no real, mas não tem noção do que precisa para chegar aonde estar, apenas foi colocado ali, aprendeu a fazer mas não tem condições de defender teoricamente o seu trabalho, não é capacitado para o que estar desempenhando e seus feitos não são de qualidade. Apesar de primeiro aprender e depois criar ambas andam juntas e interligadas uma a outra.
O mais importante nestes dois processos é realmente o último. Posso chamar a prática de resultado e até mesmo de recompensa pois usamos a teoria para trabalharmos na prática com autonomia e competência.
A teoria trás consigo sua espetacular importância, isto é tão verdade que para chegarmos na prática precisamos passar por ela mesmo sabendo que as duas precisam estar em paralelo com a outra.
Na educação a prática necessita ser abusada principalmente por nós mediadores, primeiro para servir de exemplo para a classe, segundo para propiciarmos uma boa aprendizagem. Devemos antes de mais nada criar em nós professores o hábito de praticar o que queremos que os nossos alunos pratiquem, pois é através de feitos que aprendemos ainda mais e dotamo-nos de autoridade para passar esta aprendizagem a outros através de uma orientação de qualidade.
Complementando o que falei sobre educadores refiro-me a sala de estudos pois só podemos cobrar aquilo que somos capazes de fazer. Infelizmente não é o que acontece. Existem coisas que ele nunca fez e nem pensa em fazer. Isto além de ser desonesto trás consigo perdas irreparáveis, que inconscientemente acarretam a vida de ambas as partes principalmente da criança que esta ali para receber uma boa orientação e é totalmente incapaz de distinguir entre aprendizagem boa e ruim.

COMO TORNAR PRAZEIROSA A APRENDIZAGEM

A linguagem do professor para com o aluno é o ponto chave na aprendizagem, não dá para falar com uma criança de cinco anos com a mesma linguagem que usamos para falar com adolescentes cada fase necessita ser respeitada de acordo com as suas limitações.
Muitas vezes o processo de aprendizagem é complexo para não falar complicado é louvável que o educador tenha jogo de cintura para não se tornar como um fardo na vida do educando, criatividade é o essencial para uma boa aprendizagem e de suma importância envolver o aluno no momento de estudo.
“É imprescindível que o professor conheça a realidade do aluno no seu contexto social e como se processa o seu desenvolvimento físico emocional e intelectual. Ao introduzir qualquer tema ou assunto precisa obter informações relevantes ao contexto do aluno propondo situações problemas e desafios que permitam a elaboração de hipóteses a realização de experimentos e a construção de analogias relacionando as partes do todo”. ( Pedagogia Adventista 2004:71)

Nós enquanto educadores pecamos em trazer assunto que não condiz em nada com a realidade da criança, tornando o estudo superficial ou irreal. Desta forma não tem como chegar a aprendizagem eficaz.
Há boas sugestões de como tornar prazeroso o aprender. Pode-se começar pela sala de estudos tornar prazeroso o aprender. Pode-se começar pela sala de estudos tornando-a um lugar agradável e chamativo com frases educativas, material alfabetizador para crianças menores, ilustrações que despertem a curiosidade. Estando pronta a sala pode-se passar para outras instalações da escola aproveitando cada ponto da escola com sabedoria. Tudo isso deve-se a um bom planejamento, formar as idéias e sugestões e um plano de trabalho caminhando para realização. As crianças merecem tais esforços pois estão ali para receber o melhor.

A TECNOLOGIA A SERVIÇO DA APRENDIZAGEM

Para orientar é necessário que o educador aprenda e se qualifique acompanhando a evolução e se faça presente na vida do educando. A tecnologia está ai presente e como tudo o que é novo vem cercado por indagações, mas possui os dois lados da moeda e se bem trabalhada torna-se uma auxiliadora no processo de aprendizagem. Lembrando que tais recursos não substituem a orientação do professor é necessário moderação e equilíbrio.
Uma boa aprendizagem é o desejo de todo educador, os reflexos de uma aprendizagem de qualidade envolvem a escola e transbordam dos portões para fora atingindo a família provocando uma perfeita sintonia entre escola e comunidade.
O comprometimento do educador e o ponto culminante à atingir é o Maximo da educação. Costumo dizer que o profissional da aprendizagem precisa trabalhar com coração, quando me refiro a isso quero dizer que precisamos ter amor pelo trabalho e no coração a vontade de fazer a diferença a ponto de mudar a realidade da educação brasileira.
Para este desejo de mudança se concretizar é dever do educador adequar-se a algumas novidades que vierem realmente para ficar e para somar é fazer da educação apta e de qualidade.
Hoje a tecnologia faz parte da vida humana a mesma vem crescendo e conquistando o seu espaço, usá-la a nosso favor requer de nós enquanto educadores uma certa maturidade para extrair da mesma o que ela tem de melhor.
O melhor contato que a criança tem com a tecnologia é através dos jogos, é de grande beneficio transformá-los em jogos educativos e com que as crianças, que a tecnologia é parte integrante na vida delas é mais que orientá-los é importante oportunizá-los a terem contato.
Infelizmente não são todas as escolas que dispõem de bons aparelhos, para ser mais precisamente tem escola em que as crianças nunca tiveram o primeiro contato. Esta realidade é mais acentuada nas escola do interior, oferecendo uma certa dificuldade ao aluno quando este sai em busca de novos horizontes.
Os recursos servem para simplificar e enriquecer a compreensão, é necessário para melhor ação e intervenção da realidade, os alunos não devem ser privados dos mesmos.
Os benefícios deste contato aparecem em curto prazo e duram a vida toda.
O maior beneficio e mais visível principalmente no inicio, daquela fase é que a criança esta tendo os primeiros contatos com estes recursos vem em forma de disciplina e controle, os jogos em especial conseguem desenvolver além de disciplina, concentração também raciocínio rápido.

A EDUCAÇÃO MOLDA O CARATER

A aprendizagem é transformadora e capaz de mudar o caráter, preenche o que esta faltando e soma com o que já tem. A educação verdadeira não desconhece o valor dos conhecimentos científicos e literários, mais acima das instruções esta a moldagem de um bom caráter, intensifica a responsabilidade de cada individuo em relação a participação dele na sociedade, com o meio ambiente e com família.
O aluno não se responde a estes estímulos mais também adquirem uma crença e um valor sobre o mesmo. Isto faz com que seu comportamento se torne estável em relação ao fenômeno e pauta. A consciência do individuo se desenvolve em controle ativo do comportamento. O aluno age não por desejo de esquecer ou obedecer mais porque se sente engajado ou comprometido com o valor que inspira o comportamento.
(Pedagogia Adventista 2004: 47)
E como a obediência de um filho bem orientado ao pai ele obedece não por medo de represaria mais por amor por que tem consciência do esta fazendo. Seu caráter esta formado neste sentido, sabe que neste mundo acima de tudo é importante a obediência aos pais.
Como disse Ellen G. White em seu livro “Educação um modelo de ensino integral” o mundo não necessita tanto de homens de grande intelecto, como de nobre caráter. Precisa de homens cuja a habilidade seja dirigida por princípios firmes.

PERFIL DO PROFISSIONAL DA APRENDIZAGEM

Em todas as escolas o profissional da aprendizagem tem um papel a cumprir, posso dizer que este papel vem acompanhado de grandes responsabilidades em se tratando de aprendizagem. O ser humano passa a grande parte de sua vida na escola e por este motivo seu caráter é formado também dentro do espaço escolar.
Por este motivo a questão ambiental precisa ser bem trabalhada entre uma matéria e outra podendo ser atribuída também na própria matéria cabe ao profissional da aprendizagem fazer o seu planejamento e trabalhar a questão ambiental da melhor forma possível. A criação de situação marca o intimo da criança fazendo dele um adulto consciente e parceiro da natureza e do bem estar de todos, a começar pela preservação do meio ambiente.
Sabemos que o perfil do profissional da aprendizagem é formar e moldar caráter para que o amanhã as próprias crianças possam ter um futuro melhor. Futuro esse que depende de uma completa orientação fazendo com que o educando se sinta único e capaz, formando nele um perfil autônomo. E para isso o profissional da aprendizagem precisa dar o exemplo abusando também da autonomia.
É de extrema importância o profissional de a aprendizagem trazer a realidade da criança para os momentos de estudo, este critério abate a superficialidade tornando estes momentos reais e fazendo com que a criança se sinta parte centralizada da aprendizagem.
O profissional da aprendizagem precisa ter preocupação quanto ao seu perfil, pois temos a certeza de que de uma forma ou de outra marcamos a vida dos nossos alunos. É algo que não tem como evitar mais existem diferenças nas marcas que deixamos, precisamos ter critérios a cumprir para que as marcas deixadas sejam marcas benéficas.
O primeiro critério é o educador colocar-se no lugar que é só seu estabelecendo jeitos e maneiras de agir individuais. Para ser mais preciso é importante que o professor crie nele mesmo um perfil isso facilita sua identificação como bom profissional porque possui sua própria maneira de conduzir.
Sabemos que o educador é um mediador de verdades educacionais e por isso precisa esta em continuo crescimento. Todas essas características são para um único fim, proporcionar a cada educando a melhor aprendizagem e a oportunidade de se fazer também diferente, criando em si um espírito autônomo e natural de uma forma que estas características faça parte do seu caráter.
Tais virtudes e facetas se devem ao bom relacionamento entre professores e principalmente ao relacionamento educador educando, uma boa convivência trará concerteza bons frutos.
O bom educador traz consigo características decisivas que concerteza irá fazer a diferença em sala. Ele precisa dispor-se de equilíbrio emocional, de uma saúde física e mental e acima de tudo de profissionalismo e aperfeiçoamento constante.
Isto facilitara na aceitação do educando da forma que ele é sabendo trabalhar suas virtudes.
Alcançar e desenvolver esses atributos não é difícil mais constante dedicação.

A APRENDIZAGEM POR MEIO DA PESQUISA

A pesquisa e a aprendizagem estão interligadas uma a outra de maneira que aquela complementa esta. Isto se deve a cumplicidade exercida entre ambas.
Para fazermos uma boa pesquisa precisamos antes de mais nada duvidar. Isto é extremamente simples e normal já que duvidamos a todo momento é natural questionarmos a respeito de vários assuntos e varias situações. O diferencial e o mais interessante é duvidar com sabedoria e fazer do questionamento motivo para pesquisar, isto reflete na nossa vida e conseqüentemente na vida de nossos alunos.
O educador é o mediador entre a prática da pesquisa e o aluno. Isto é fato e estar impregnado em nosso ser, portanto o nosso papel não é só orientar mais motivá-lo para que este possa tomar gosto pelo aprender para que ele possa as orientações fazendo da pesquisa algo rotineiro em sua vida. Este pensamento deve se fazer presente na mente na metodologia do educador , mais com a consciência de que para formar pesquisadores e alcançarem o seu objetivo que concerteza é uma boa aprendizagem por parte dos educandos precisam esta intimo desta pratica tornando-se antes de mais nada um pesquisador assíduo.
Uma das mais interessantes facetas do aprender é o aprender e fazer. Quem aprende tem competência de fazer precisamos manter uma relação com o aprender e o praticar fazendo da teoria e da pratica algo essencial tornando a aprendizagem cada vez mais efetiva.
Aprender bem é ter a sabedoria de usar tudo em nosso favor, desde o mais simples dos feitos e transformá-los em grandes. A pesquisa é assim chamada porque começa com indícios e logo após passa para o todo. É como se fosse uma investigação. Quem pesquisa e um perito do saber.

PARA QUE SERVE A AVALIAÇÃO NO PROCESSO DE APRENDIZAGEM

A avaliação faz parte da nossa vida desde muito cedo. Quando nascemos passamos por uma analise toda especial. Avaliam a nossa saúde, aparência e com o que vem podem ter uma noção do que vai ser feito. Então avaliar é mesmo que observar de forma sistematizada. A avaliação escolar não é diferente, avalia-se para ter idéia e saber como iremos agir do momento da avaliação pra frente.
A avaliação educacional precisa ser planejada e usada com minucioso cuidado para não se tornar classificatória e exclusiva. O avaliador precisa entender que a avaliação faz parte do processo de aprendizagem.
Ao orientador cabe a responsabilidade de fazer da avaliação algo normal no momento de estudo, tirando da mente dos educandos a idéia de que a mesma é um “bicho de sete cabeças” e de que ela serve como forma de punição por não terem estudado ou por terem estudado de forma desleixado.
O primeiro passo a ser tomado antes do processo de avaliação é o de aceitar o aluno da forma que ele é, com suas particularidades e diferenças, aproveitando o que ele tem de melhor.
Outro critério a ser tomado, gira em torno do professor. Este antes de mais nada precisa preparar-se para o processo avaliativo.

Avaliação na Aprendizagem
A avaliação na sua forma simples e o ato de observar sistematicamente se o que foi colocado gerou frutos, na sala de aula nos das noções de como iremos agir dos momentos da avaliação para frente e algo de suma importância no espaço escolar. A cuidados a serem tomados na pratica da avaliação, ela não deve ser um peso na vida dos educados, jamais deve ser colocada como ameaça, precisa ser natural e rotineira, mas sem perder excelência.
Precisamos antes de mais nada respeitar e aceitar o aluno da forma que ele e se possível aproveitar o que e natural dele e o que o mesmo trás consigo de outras situações sem jamais reprimi-lo por algo contrario ao esperado.
Para avaliar precisamos conhecer inteirar-se da situação e de como funciona o meio onde vive a pessoa avaliada seus conflitos e perturbações devem ser antes de tudo desfeitas através de uma boa orientação, o julgamento não deve e não deve não tem condições de ser encaixado no processo avaliativo.
“Avaliar um educado implica antes de mais nada acolhe-lo no seu ser e no seu modo de ser como estar para a partir dai decidir o que fazer”.(Que e mesmo o ato de avaliar a aprendizagem na escola? Cipriano Carlos Luckes (BAI).
Na maioria das vezes o educador fica repleto de boas expectativas para o resultado de suas avaliações até porque ele vai ter a oportunidade de ver o rendimento do seu trabalho mas nem sempre acontece do modo como esperamos, isto e fato e o educador precisa estar preparado para aceitar qualquer que seja o resultado e então acolher aquele aluno no intuito de acrescenta o que esta faltando.

Os tipos de avaliações e seus reflexos na aprendizagem

Há vários tipos de avaliação sendo a mais comum a classificatórios onde o professor atribui ao que o aluno faz, julgando quem é o melhor e quem é o pior, sendo o melhor aquele que se adapta aos métodos escolhido pelo professor e acompanha uma linha já traçada por outros sendo condenado a perder a sua particularidade e jogando por terra o real sentido da avaliação como já citados tem o papel de acolher e tornar claro o que antes não víamos bem.
A avaliação quando aplicada em sala de aula avalia não apenas o educando mas através dos resultados avalia também educador a sua atuação em sala de aula e a qualidade do seu trabalho. E interessante após a analise e a avaliação o educador procurar de alguma forma reverter o desconforto causado em si próprio pelos resultados contrários a sua vontade ele precisa se auto motivar para motivar aquele aluno que está com problemas. A avaliação precisa andar junta com a motivação esta por sua vez dará suporte para a aceitação e evitara a classificação em cima do sujeito avaliado.
Muitos educadores pecam em avaliar o aluno num só momento, quase sempre no final de algum assunto, não respeitando o fato de que o aluno naquele dia pode estar com problema e não renda o esperando e como a maioria das avaliações são somativas ele e logo qualificado, para não acontecer erros como este a avaliação precisa ser continua e diária.
A avaliação deve ser consciente, tanto para educador e principalmente pelo educando, esses precisa inteirar-se do processo sabendo quais são os critérios a ser tomados, formando um conjunto perfeito composto por professor aluno e avaliação.
A cumplicidade entre professor e aluno trás frutos positivos aos métodos usados em sala de aula principalmente na avaliação e interessante o professor se dispor de transparência e repassar para ao aluno o que foi bom e o que precisa melhorar mantendo se no seu lugar de educador como grandes cuidados para não se r tomar um carrasco ou ir ao outro extremo que e o da bondade excessiva.
E comum avaliação na forma de teste onde o professor elabora perguntas e as coloca em uma folha este tipo de avaliação e valida somente para averiguar o nível de raciocínio em que a turma se encontrar ao se deparar com uma dificuldade sabendo que cada aluno e diferente um do outro e que uns tem mais dificuldades que os outros. E interessante que somente o professor, o aluno e a família tenha conhecimento da dificuldade do aluno, jamais deve ser passado para a classe evitando um desconforto inútil.
O fantasma das provas testes como costumo chamar vem em forma de decorebas vazias que não tem nada a oferecer, no momento e aplicada e recompensada através de notas, mas com o passar dos dias não sobram se quer migalhas do que foi decorado, essas situações nos trás a certeza do que já sabemos sobre respostas com palavras iguais as do livros, sabemos que as mesmas torna o aluno um produtor de palavras alheias.
“A mente carregada dessa maneira com aquilo que ele não poder digerir e assimilar fica enfraquecida torna-se incapaz de esforço vigoroso e confiante e contenta-se com depender do juízo e percepção de outros.
(Educação um modelo de ensino integral Ellen G. White pg 141)

Falamos sobre avaliação diária de observação sem classificar o aluno e sim acolhê-lo entender as suas faltas e tentar reverte-Ias para aproveitar o que ele tem a oferecer. Mas sabemos que não e bem assim que acontece, não por que esta forma de avaliação seja nova, mas por que e cômodo classificar por nota como método para controlar e inibir a turma com esta declaração e muito fácil culpar o autor dessas praticas o professor, geralmente e isto que acontece mais não e claro o fato de que a pratica envolve muito mais.
Critérios a ser tomados para unificar as mudanças na pratica avaliativa
Tivemos a oportunidade de acompanhas as mudanças, vimos que as mesmas trás consigo um certo desconforto por que e cômodo ficamos onde estamos fazendo o que sempre fazemos e natural da mudança o medo do incerto pelo fato de que no inicio não sabermos o real resultado, e preciso acima de tudo coragem, compromisso e aceitarmos que o método convencional não nos trás grandes resultados apesar de estarmos acostumados com ele. Vejamos alguns, passos a serem tomados e algumas sugestões de mudanças na pratica educativa e sobretudo na avaliação.
O treinamento de professores os programas criados são um meio de soluções para mudança na avaliação e na pratica educativa, o problema e que o professor chega senta escuta e volta para sala de aula aplicar a mesma pratica de antes, não foi motivado e não colocou como importante o que ouviu por que somente ouviu, e de todo ser humano não dá credito a um monte de palavras que são alheias a ele.
Pelo fato do professor estar diariamente em sala de aula e interessante encaixá-lo na mudança como parte importante escutando os seus anseios e ouvindo suas opiniões e sugestões para as futuras mudanças. Além dos educandos os educadores precisam de oportunidade para se fazer diferente e para diferenciar a sua forma de atuação.
De acordo com Jussara Heffamann para uma mudança ser bem aceita e entre aspas mais tranqüila e preciso criar espaços para ouvir além dos professores, os mais jovens os alunos e a comunidade, está por que vê a escola de fora e o ditado popular já diz “vê melhor quem de fora está” enfim, o dialogo formula idéias e as idéias fazem a mudança.
Além de professor este profissional da educação precisa ser sensível a ponto de captar o que há de mais oculto, por exemplo, descobrir o que saber e o que aprendeu um aluno que não esboça nenhuma reação em sala de aula com relação ao que está sendo estudado. Como avaliar uma pessoa com este perfil, sem julgá-lo resposta e clara e obvia precisa se trabalhar com o mesmo descobrindo o que há de errado, e se estiver com problema ouvi-lo, precisamos colocar em mente que o ato de avaliar precisar andar junta com a vontade de solucionar.
A falta de discernimento por parte dos professores ao lidar com alunos com certas dificuldades na maioria das vezes condena-os a permanecer a vida toda com estes bloqueios.
“Muitos jovens que aparentemente nada prometem, são ricamente dotados de
talentos que não aplicam a uso algum. Suas faculdades permanecem ocultas por causa da falta de discernimento por parte de seus educadores.”
(Educação um modelo de ensino integral. Ellen G. White pg 142)
Os critérios a ser tomados na avaliação muitas vezes os diferenciam, critérios estes que precisam ser íntimos dos educandos, pecamos muitas vezes ao cobrar nos critérios de avaliação aquilo que e desconhecidos em sala de aula. Na exposição de um assunto para toda a turma como base para avaliação, não e justo exigir postura e forma de falar diferente se antes estes requisitos não lhes foi devidamente apresentados, podemos ter exemplos como este em todas as series principalmente nas menores que carecem de uma maior orientação.
Todos os professores usam a avaliação em sala de aula mas se prestarmos atenção podemos observar que a usam de forma diferenciadas e para ser mais abrangente procuram resultados também diferenciados e o caso das avaliações quantitativas e das avaliações introduzidas diariamente, avaliações essas que tivemos a oportunidade de comentá-las, não estamos classificado métodos como certo ou errados mas seria bem interessante uma unificação de idéias onde a de melhor resultado ficaria como método oficial desta forma teríamos como controlar os resultados e saberíamos a real situação da aprendizagem.
A educação e uma dádiva estendida a todos, mas precisa ser de qualidade também para todos seja pobre, rico, branco ou preto, antes de mais nada educador e educando precisam ter uma relação de carinho e o educador ter amor em todos os seus feitos em sala de aula principalmente no avaliar.

Referências Bibliográficas

Pedro Demo, Yves de La Taille, Jussara Hoffmann. Grandes pensadores em educação.
White G. Educaçãoum modelo de ensino integral.

Anúncios

1 Comentário »

  1. Seu texto mostra visão bem ampla dos problemas da educação (aprendizagem). É importante alimentar um olhar mais abrangente. Mas, por isso mesmo, contém temas em excesso, resultando que nenhum é propriamente aprofundado. Sempre temos pela frente uma infinidade de problemas. Para dar tratamento científico, é fundamental saber focar, olhar um tema só e conferir tratamento profundo. O tratamento profundo é que dá o tom da cientificidade.
    Mas está muito bom para começo.
    Pedro Demo

    Comentário por Pedro Demo — maio 5, 2010 @ 5:37 pm | Responder


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: